OBAMA ESTABELECE DIRETRIZES PARA CARROS AUTÔNOMOS

Torba Azenha

A administração Obama manifestou oficialmente o seu apoio à indústria dos “driverless cars”. Não dava mais para deixar os fabricantes operando às cegas num mercado que está florescendo rapidamente, com regulações variando de um estado para o outro. Nem ficar para trás e ser atropelado por uma frota crescente de autônomos.

As novas regras foram liberadas com o objetivo de tornar a experiência nas ruas e estradas mais eficiente e segura. Uma delas deve causar polêmica: a que obriga os desenvolvedores a compartilharem com o governo todos os dados de seus projetos e testes. Parece que as empresas não estão dispostas a abrir mão de todos os seus “segredos”.

Segundo o documento, as empresas de tecnologia e fabricantes terão que enfrentar uma “avaliação de segurança” de 15 pontos, incluindo detalhes sobre como o software de um carro irá se comportar em situações éticas e conflituosas (ver Moralidade Artificial?).

O governo americano sabe que estas regras terão que ser amplamente discutidas com todos os “players” e, depois da aprovação obrigatória pelo Congresso, que um grande investimento (fala-se em US$ 4 bi) deverá ser feito para sua implementação.

Conheça as diretrizes aqui.

Deixe seu comentário